DISNEY’S ANIMAL KINGDOM

O parque caçula da Disney em Orlando é também o maior em área. A temática do Disney`s Animal Kingdom é o mundo animal e sua conservação. Pode se dizer que é um parque temático/zoológico, já que além das atrações convencionais, boa parte do passeio ao Animal Kingdom consiste em visitar viveiros, habitats e moradas da bicharada… Então, vamos conhecer o Disney’s Animal Kingdom.

História

O Disney’s Animal Kingdom foi inaugurado em 22 de abril de 1998.

Como não podia ser diferente, a inspiração que deu origem ao Animal Kingdom veio do próprio Walt Disney, que sempre teve um grande interesse pelos animais e pela vida selvagem. Na década de 1950 Walt Disney contratou documentaristas para produzir uma série de filmes sobre a vida selvagem de animais exóticos – a série chamava-se Disney’s True-Life Adventures. Na mesma década, durante o planejamento do seu primeiro parque, a Disneyland da Califórnia, Walt Disney queria usar animais de verdade na atração Jungle Cruise, mas a ideia não vingou por questões de segurança e controle dos animais. Walt Disney faleceu em 1966, mas seu interesse pelos animais não foi esquecido.

No inicio da década de 90, com o Disney’s Hollywood Studios recém inaugurado e sendo considerado um grande sucesso, o pessoal da Disney sentiu que já era hora de partir para um novo projeto, e veio a tona aquela antigo desejo de Disney de explorar a temática dos animais. Após muitos anos de criação e construção, o Disney’s Animal Kingdom se tornou realidade em 1998 e abriu as portas com um conceito inovador de parque temático mesclado com zoológico.

O Animal Kingdom tem a intenção de ser educativo e transmitir uma mensagem de preservação dos animais e da natureza, mas sempre teve a preocupação de fazer isso sem deixar de ser divertido (uma lição aprendida com os erros do inicio do Epcot).

Um ponto que sempre foi (e ainda é) muito questionado sobre o Animal Kingdom diz respeito ao volume de atrações – muitos o consideram um “parque de meio-dia”, isso quer dizer que ele não teria atrações suficientes para ocupar os visitantes por um dia inteiro, o que é o normal nos parques Disney. Como agravante, o valor do seu ingresso é o mesmo dos outros parques, então houve um certo descontentamento dos visitantes com relação a isso. Há um capitulo curioso na história do parque que diz respeito a essa suposta falta de atrações – era para existir mais uma área temática com mais atrações que seria chamada de Beastly Kingdom (algo como reino das feras) e teria como personagens criaturas mitológicas como dragões e unicórnios, mas em função de restrições orçamentárias,  essa área nunca saiu do papel – ela foi sendo adiada indefinidamente.

Provavelmente essa fama de “parque de meio-dia” motivou a Disney a tomar uma providencia. Em 2011 foi anunciado que finalmente o Animal Kingdom ganhará uma nova área – não será o Beastly Kingdom que um dia foi projetado, mas sim uma área chamada Pandora – The World of Avatar, baseada no filme Avatar do diretor James Cameron, o filme com a maior bilheteria da história do cinema até hoje. Essa nova área está sendo ansiosamente aguardada, isso porque o planeta “Pandora” que é retratado no filme é visualmente maravilhoso e, como a Disney costuma caprichar, espera-se ver o mesmo resultado nessa área. Sem uma data oficial e em plena fase de construção, estima-se que esta nova área será aberta em meados de 2017.

É importante saber que…

  • O Disney’s Animal Kingdom faz parte do Complexo Walt Disney World Resort. O cartão postal do parque é a Tree of Life (A Arvore da Vida) que é uma árvore gigante que fica no centro do parque e que em seu tronco estão esculpidos diversos animais. Outro cartão postal do parque é a réplica do Monte Everest, que abriga a montanha russa Expedition Everest – a montanha é linda e pode ser vista de diversos pontos do parque.
  • O Animal Kingdom é considerado por alguns críticos um parque de “meio-dia”, isso quer dizer que ele não teria atrações suficientes para ocupar os visitantes por um dia inteiro, o que é o normal nos outros parques Disney. Pessoalmente acho que isso é um certo exagero e dá sim para passar o dia inteiro lá porque tem bastante coisa para explorar, mas de fato muitos visitantes (principalmente americanos) debandam do parque no inicio da tarde, o que é ótimo pra quem fica pois o parque fica mais vazio.
  • Em 2016 diversas novidades no parque vieram para tirar essa fama de “parque de meio-dia”, como shows noturnos na Tree of Life e no lago central, e certamente a abertura da nova área de Avatar em 2017 ira acabar de vez  com essa fama do parque.
  • É o parque da Disney com a maior área total, mas grande parte dessa área é destinada aos habitats dos animais e só são acessíveis aos visitantes em passeios feitos em veículos devidamente guiados. A área de circulação “a pé” não é muito superior aos outro parques, embora haja alguns caminhos longos entre áreas do parque.

Destaques

Essa é a recomendação do que o parque tem de melhor e pior a oferecer. Veja o que vale a pena (ou não) conhecer no Animal Kingdom:

O MELHOR:

Expedition Everest – Legend of the Forbidden Mountain – É a melhor e mais emblemática montanha russa da Disney. Ela simula uma expedição pelo Monte Everest em busca do Yeti, mais conhecido por aqui como o Abominável Homem das Neves. Além de ser provavelmente a atração mais radical da Disney, a ambientação da Expedition Everest é simplesmente sensacional. O cenário é perfeito, a montanha chama a atenção de diversos pontos do parque. A entrada da atração é de um capricho impressionante, há uma exposição de  artefatos da cultura nepalesa e da historia do Himalaia, e no meio disso são mostrados os “registros históricos” da busca pelo Yeti – não dá pra saber o que é real e o que é produzido. Eu diria que é a melhor ambientação de atração de toda a Disney (só não digo que é a melhor de Orlando por que ficou difícil competir com Harry Potter and the Forbidden Journey, do Islands of Adventure). A montanha russa é bem surpreendente, com direito a trechos no escuro, trechos de ré e uma queda generosa, além, é claro, do inevitável encontro com o dono da montanha. Enfim, é uma atração excelente que tem que ir! Como é radical, pode não ser aconselhável para crianças e pessoas mais sensíveis.

kilimanjaro_thumb2Kilimanjaro Safaris – Como o próprio nome já diz é um safari pela “savana” do Animal Kingdom. Embarcamos em jardineiras e seguimos um percurso dentro de uma área enorme onde vivem animais de diversas espécies. O condutor das jardineiras também é o guia e ele vai apontando ao longo do caminho os animais que podem ser vistos na área. As estrelas do passeio são zebras, girafas, elefantes, rinocerontes, hipopótamos e leões. Eles ficam livres, sem jaulas ou separações e podem chegar bem perto dos visitantes. Óbvio que não é um safari na África, mas vale a pena conhecer.

O PIOR:

nemoMusical_thumb1Finding Nemo The Musical – Pode até ser crueldade colocar como “O pior”, mas é uma decepção muito grande. É um show musical baseado no filme  Procurando Nemo, o problema é que, diferente de filmes como A Pequena Sereia e a Bela e Fera que são originalmente filmes musicais, Procurando Nemo não é um musical, então eles criaram um monte de músicas para contar a historia de um filme que não tem música. Ficou tudo muito esquisito… As músicas desconhecidas e extremamente meladas não funcionaram. O show é longo e dá uma canseira danada. Mas justiça seja feita, o visual do show é espetacular. Eu não diria para não ir, mas vá preparado para não se decepcionar tanto.


Por dentro do Disney’s Animal Kingdom

O Disney’s Animal Kingdom é o parque da Disney com maior área, mas nem por isso é o parque com mais atrações, muito pelo contrário. A área é grande por causa dos habitats dos animais. Já com relação às atrações, é considerado um parque um pouco esvaziado, mas de qualquer forma, o que tem é bem legal e vale a visita.  O parque é dividido em seis grandes áreas. Veja no mapa abaixo quais são essas áreas e como é a distribuição do parque. (clique aqui para ir para o site oficial da Disney para o mapa mais atual)

Em vários locais do parque há pontos de encontro com personagens. Consulte o Times Guide para saber os horários dos encontros no dia da sua visita.

No Animal Kingdom tem muitas atrações que consistem em visita a animais em seus habitats. Com exceção das atrações de visita a animais que envolvem veículos (como o Kilimanjaro Safaris), a maior parte das atrações de animais são liberadas, isso é, não tem filas, é só entrar e dar uma volta.

O Animal Kingdom oferece um tour especial pela área de Safari chamado Wild Africa Trek para os visitantes que quiserem fazer uma visita mais profunda. Esse tour é pago a parte e deve ser agendado no Guest Relations (central de relacionamento) na entrada do parque ou pelo serviço de reservas da Disney  pelo telefone 407-WDW-TOUR (407-939-8687).

E agora vamos explorar as áreas do Disney’s Animal Kingdom – todas as atrações e as opções de refeição de todo o parque:


Oasis

O Oasis é a área que fica bem na entrada do parque. Nessa área ficam as instalações que oferecem serviços aos visitantes, como armários e guarda volumes, aluguel de carrinhos e cadeiras de rodas, central de relacionamento e atendimento e informações ao visitante, ambulatório, serviços fotográficos e berçário. Na área também ficam as principais lojas do parque.

Em termos de atrações, no Oasis tem um habitat de animais para ser visitado – o The Oasis Exhibits, e também um ponto de encontro com personagens (checar programação no Times Guide). Na prática, a área serve de passagem para chegar a Discovery Island, de onde se tem acesso as demais áreas do parque.

Atrações

OasisExhibits_thumb1The Oasis Exhibits – Visita aos animais: javalis exóticos, tamanduás gigantes, cervos e outros animais.

Refeição

rainforest_thumb1Rainforest Cafe – $$ – Café da manhã, almoço e jantar. Reserva recomendada. É um restaurante “super temático”, bem americano – lá dentro você se sente numa verdadeira floresta e além disso o restaurante tem “efeitos especiais” – uma das sobremesas chamada Volcano  (que é um vulcão gigantesco de brownie, sorvete e cobertura), chega na sua mesa com uma grande entrada. É divertido, não é barato e a comida é bem padrão restaurante temático americano. O Rainforest Cafe tem acesso por dentro e por fora do parque – siga as orientações para sair e voltar para o parque sem precisar passar pelas catracas.


Discovery Island

A área Discovery Island fica no centro do parque e dá acesso às demais áreas. É lá que fica a Tree of Life (a Árvore da Vida) que é o cartão postal do Animal Kingdom. Embaixo da Tree of Life funciona a simpática atração It’s Tough to be a Bug.

Na área há pontos de encontros com personagens. Cheque no Times Guide do dia da sua visita a programação dos encontros com personagens.

Atrações

toughtobeabug_thumb1It’s Tough to be a Bug –  Baseado na animação da Pixar A Bug’s Life (Vida de Inseto) é um cinema 3-D com efeitos especiais que envolvem o público. É uma atração bem simpática que agrada bastante. Vale a pena conhecer. Tem Fast Pass.

trail_thumb1Discovery Island Trails – É um passeio livre pela Árvore da Vida em que é possível  apreciar de perto seus detalhes, especialmente as esculturas dos animais esculpidos no tronco. No caminho há visita aos animais: tartarugas das ilhas galápagos, porcos-espinhos e lêmures.

greeting-trails_thumb1Adventurers Outpost – Ponto de encontro com Mickey e Minnie em suas roupas de safari.

Tree of Life Awakens – Incrível show noturno de luzes de projeções na Árvore da Vida.

Refeições

  • Isle of Java – $ – Lanche. Pães, doces e café.
  • Flame Tree Barbacue – $ – Almoço e Jantar. Costelas defumadas, sanduiches e saladas.
  • Gardens Kiosk – $ – Saladas e sucos.
  • Beastly Kiosk – $ – Almoço e jantar. “Corn dogs”.
  • Discovery Island Kiosk – $$ – Comidas e lanches especiais para pessoas com alergias.
  • Pizzafari – $ – Café da manhã, almoço e jantar. Pizzas, saladas e sanduíches.
  • Tiffins – $$$ – Culinária africana, asiática e latina nesse restaurante de alta gastronomia que explora os sabores do mundo.


Pandora – The World of Avatar

A mais nova área temática dos parques da Disney em Orlando, e totalmente baseada no filme de maio bilheteria da história de Hollywood, Avatar de James Cameron. A linda ambientação totalmente tematizada, que fica ainda mais bonita à noite, trás à vida todas as incríveis paisagens e criaturas do mundo de Pandora. Mais. A área abrirá para o público no dia 27 de maio de 2017. Mais informações em breve.

Atrações

Flight of Passage –  Um simulador de voo, onde o visitante ira voar nas costas das criaturas Banshees pelas belas paisagens de Pandora e suas montanhas voadoras.

Na’vi River Journey – Um belíssimo passeio de barco pelo rio, onde o visitante poderá ver toda a fauna e flora alienígena de Pandora.

Refeições

  • Em breve!

Africa 

A Africa é uma área bem movimentada do parque, lá está uma das atrações mais populares do Animal Kingdom que é o Kilimanjaro Safaris, além de concentrar uma grande quantidade de lojas e restaurantes. Além disso, da Africa parte o trem Wildlife Express Train que é o único meio de acesso à área Rafiki’s Planet Watch.

Atrações

Kilimanjaro Safaris – Como o próprio nome já diz é um safari pela “savana” do Animal Kingdom. Embarcamos em jardineiras e seguimos um percurso dentro de uma área enorme onde vivem animais de diversas espécies. O condutor das jardineiras também é o guia e ele vai apontando ao longo do caminho os animais que podem ser vistos na área. As estrelas do passeio são zebras, girafas, elefantes, rinocerontes, hipopótamos e leões. Eles ficam livres, sem jaulas ou separações e podem chegar bem perto dos visitantes. Óbvio que não é um safari na África, mas vale a pena conhecer. Em 2016 estreou um novo horário ao pôr do sol chamado Sunset Kilimanjaro Safaris, ondem temos a experiência de ver os animais em seus hábitos noturnos com um belo pôr do sol das planícies africanas ao fundo do cenário.

Pangani_Forest_Exploration_Trail_thumb[1]Pangani Forest Exploration Trail – Visita a animais: pássaros, peixes, gorilas, e hipopótamos.

lionking_thumb7Festival of The Lion King – É um grande show baseado na animação da Disney O Rei Leão. O show é uma animada mistura de apresentações artísticas de diferentes naturezas: cantores, dançarinos, alegorias animadas, malabaristas, ginastas, e muito mais – tudo ao som da consagradíssima trilha sonora do filme. É um show que vale a pena.  É necessário chegar no Times Guide a programação do show no dia da sua visita.

Refeições

  • Dawa Bar – $ – Lanche. Coquetéis.
  • Tusker House Restaurant – $$ – Almoço e jantar. Reserva Recomendada. Carnes, saladas, pratos vegetarianos e sobremesas. Serviço tipo Buffet.
  • Donald`s Safari Breakfast  at Tusker House Restaurant (café da manhã com o Pato Donald no Tusker House Restaurant) – SS – Café da manhã. Reserva recomendada. café da manhã com personagens. Serviço tipo Buffet.
  • Kusafiri Coffee Shop & Bakery – $ – Lanche. Padaria.
  • Harambe Fruit Market – $ – Lanche. Frutas.
  • Tamu Tamu Refreshments – $ – Almoço, jantar e lanche. Hamburger e sanduíches.
  • Harambe Market – $ – Costelas no estilo africano, frango, corn dog, e cervejas e vinhos africanos.

Rafiki’s Planet Watch

A área Rafiki’s Planet Watch é isolada, não sendo possível chegar lá a pé. O único acesso é de trem pelo Wildlife Express Train que parte da Africa. Toda a área Rafiki’s Planet Watch é dedicada a preservação e cuidados com os animais, tendo um caráter bem educacional. Lá é possível ver veterinários em ação, conhecer o que está sendo feito para cuidar dos animais e também ter contato direto com algumas espécies, sendo acompanhado por veterinários e cuidadores. Alguns encontros com personagens também ficam nessa área, cheque no Times Guide do dia da sua visita a programação dos encontros com personagens.

Atrações

wildlife train_thumb[1]Wildlife Express Train – Trem que faz o trajeto entre a Africa e a Rafiki’s Planet Watch. É a a única forma de chegar na área Rafiki’s Planet Watch. Na África, a estação é próxima à entrada do Pangani Forest Exploration Trail. Os trens partem a cada 5-7 minutos.


Habitat_Habit!_thumb[1]Habitat Habit!
– No meio do caminho entre a estação de trem o centro do Rafiki’s Planet Watch tem um ponto de observação de saguis e neste local um funcionário dá dicas sobre os cuidados com os animais.

Conservation-Station_thumb[1]Conservation Station – É uma visita bem educacional. No prédio há diversos pontos com informações sobre os animais e também pode-se observar o trabalho de veterinários, pesquisadores e cuidadores de animais.

Affection Section – É a única oportunidade para se aproximar dos animais, podendo até tocá-los, mas sempre sob os olhares vigilantes dos funcionários. Não são muitas espécies que ficam por lá, mas dá para se aproximar de animais diferentes como porcos e ovelhas.


Asia

A Asia é uma das áreas mais movimentadas do parque graças a Expedition Everest, a montanha russa que é também um cartão postal do parque. Assim como a Expedition Everest, toda a área é lindamente decorada como se fosse a base dos Himalaias – cheias de bandeirinhas coloridas e equipamentos de alpinismo.  Na área também há espaços de visitas a animais, restaurantes, lojas além de outra atração bem interessante que é a Kali River Rapids, um passeio de bote pelas corredeiras.

Atrações

flights_thumb[2]Flights of Wonder –  É um show com pássaros que voam e fazem gracinhas para o público.

maharajah_thumb[1]Maharajah Jungle Trek – Visita a animais: Morcegos, dragões de Comodo, pássaros e tigres.

kali_thumb[1]Kali River Rapids – É um passeio de bote por corredeiras, estilo “Rio-bravo”. É daqueles que molha, mas esse não molha tanto quanto outros similares de outros parques (especialmente o Popeye & Bluto’s Bilge-Rat Barges, do Islands of Adventure).

Expedition Everest – Legend of the Forbidden Mountain – É a melhor e mais emblemática montanha russa da Disney. Ela simula uma expedição pelo Monte Everest em busca do Yeti, mais conhecido por aqui como o Abominável Homem das Neves. Além de ser provavelmente a atração mais radical da Disney, a ambientação da Expedition Everest é simplesmente sensacional. O cenário é perfeito, a montanha chama a atenção de diversos pontos do parque. A entrada da atração é de um capricho impressionante, há uma exposição de artefatos da cultura nepalesa e da historia do Himalaia, e no meio disso são mostrados os “registros históricos” da busca pelo Yeti –não dá pra saber o que é real e o que é produzido. Eu diria que é a melhor ambientação de atração de toda a Disney (só não digo que é a melhor de Orlando por que ficou difícil competir com Harry Potter and the Forbidden Journey, do Islands of Adventure). A montanha russa é bem surpreendente, com direito a trechos no escuro, trechos de ré e uma queda generosa, além, é claro, do inevitável encontro com o dono da montanha. Enfim, é uma atração excelente que tem que ir! Como é radical, pode não ser aconselhável para crianças e pessoas mais sensíveis.

Refeições

  • Bradley Falls – $ – Comida vegetariana baseada em cozinha asiática.
  • Mr. Kamal’s – $ – Almoço e jantar. “Corn dogs”e frango.
  • Upcountry – $$ – Lanche. Bebidas Frozen
  • Yak & Yeti Restaurant – $$ – Almoço e jantar. Reserva recomendada. Pratos asiáticos. Frango, salmão e camarão tempurá.
  • Yak & Yeti Local Foods Cafe – $ – Almoço, jantar e lanche. Frango com molho agridoce, filé com molho de laranja. *Pessoalmente não recomendo essas opções do Yak & Yeti pois elas são muito diferentes para o nosso paladar e pode dar um certo enjoo, especialmente se for logo em seguida na Expedition Everest (história verdadeira).
  • Yak & Yeti Quality Beverages – $ – Sanduíches de frango asiáticos, saladas de frango mandarim e bebidas diversas.
  • Anandanpur Ice Cream Truck – $ – Lanche. Sorvetes.

DinoLand U.S.A.

A DinoLand U.S.A. é a área mais voltada para a criançada, com uma decoração alegre e colorida inspirada em parques de diversões antigos. Os destaques da área são as atrações Finding Nemo – The Musical e DINOSAUR. Outra atração simples, mas divertidinha é a Primeval Whirl, que é uma montanha russa bem light.

Atrações

The-Boneyard_thumb[1]The Boneyard – É um playground gigante inspirado em uma escavaca o arqueológica para a criançada brincar a vontade. Tem escorregadores e tanques de areia.

fossil_thumb[1]Fossil Fun Games – Jogos estilo quermesse (tipo tiro-ao-alvo, bola no cesto, argolas coloridas, etc.) que quem acerta mais ganha prêmios (geralmente bichos enormes de pelúcia). Tem que pagar para jogar.

Finding Nemo – The Musical – É um show musical baseado no filme “Procurando Nemo”, o problema é que, diferente de filmes como A Pequena Sereia e a Bela e Fera que são originalmente filmes musicais, “Procurando Nemo” não é um musical, então eles criaram um monte de músicas para contar a historia de um filme que não tem música. Ficou tudo muito esquisito… As músicas desconhecidas e extremamente meladas não funcionaram. O show é longo e dá uma canseira danada. Mas justiça seja feita, o visual do show é espetacular.

primeval_thumb[7]Primeval Whirl – É uma montanha russa bem light que gira mais do que cai. O carrinho gira livremente no seu eixo e o percurso é cheio de curvas e mini quedas que fazem o percurso ficar bem divertido. É simples, mas diverte. Vale chamar atenção para a decoração que é linda – realmente parece um brinquedo de parque de diversões antigo.

triceratopos_thumb[1]TriceraTop Spin – É a mesmíssima mecânica do famoso brinquedo do Dumbo, do Magic Kingdom, só que ao invés dos simpáticos elefantes, o passeio aqui é em simpáticos Triceratops.

dinosaur_thumb[1]DINOSAUR – A atração simula um tour pelos últimos momentos dos dinossauros na terra. Os visitantes embarcam em veículos chamados Time Rover e seguem em uma aventura de volta ao passado repleta de dinossauros. É uma atração tensa: o percurso é bem escuro e o caminho é cheio de viradas e solavancos, por isso pode não ser aconselhável para crianças e pessoas mais sensíveis. Tem Fast Pass.

Refeições

  • Restaurantosaurus – $ – Almoço e Jantar. Hamburguer, cachorro quente e saladas.
  • Trilo-Bites – $ – Lanches. Coxa de peru defumado e refrigerantes.
  • Dino-Bites Snack – $ – Lanches. Sorvetes e churros.
  • Dino Diner – $ – Almoço e Jantar. Cachorro quente e bebidas frozen.

Dicas

– O parque é muito grande, então programe uma visita racional para não ficar andando a toa. O melhor é traçar um caminho sem “vai-e-volta” para economizar os pezinhos. Considere nesse planejamento os FastPass+.

Mapa do Parque e Times Guide – Duas coisas importantíssimas que você deve pegar na entrada do parque. O mapa é o colorido e tem a opção em português. Ele mostra todo o parque, indicando os caminhos, atrações, serviços, comercio e alimentação. Já o Times Guide é uma folhinha simples, não é colorida e só tem em inglês, mas também é muito importante pois indica todos os horários da programação do dia. Lá tem os horários dos shows, dos encontros com personagens, dos restaurantes e muito mais. Os dois tem informações complementares e são muito importantes, então pegue os dois. Tenho certeza que eles serão consultados inúmeras vezes ao longo do dia. Outra dica é pegar um mapa novinho na saída para guardar como souvenir.

Reservas – Nos restaurantes convencionais é recomendável fazer reserva. Cada restaurante tem seus horários de pico, por exemplo, na hora do almoço ou os restaurantes com encontro de personagens, que também são concorridos. A melhor forma de garantir a sua refeição é reservar pelo sistema My Disney Experience (site ou app). Estando em Orlando as reservas podem ser feitas pelo telefone 407-WDW-DINE (939-3463), e também podem ser feitas diretamente no restaurante ou no atendimento ao visitante que fica na entrada do parque.

Informações oficiais

É fundamental para quem está planejando a viagem consultar o site oficial da Walt Disney World para obter informações oficiais e atualizadas sobre o parque, por que isso muda bastante.

Lá você tem acesso ao calendário de todo o mês. É possível verificar o horário de funcionamento de cada dia e também se naquele dia tem o Extra Magic Hours. Ao clicar em um dia específico, você verá a programação de atrações desse dia, e ao lado a informação das atrações que não estarão operando naquela data.


[atualizado em 02/03/2017]

ESCOLHA O PARQUE: 


ÚLTIMAS NOTÍCIAS DO ANIMAL KINGDOM: